97,6% das latinhas vendidas no país em 2019 foram recicladas, diz Abal

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, anunciou neste mês uma meta para reciclagem de latas de alumínio que foi atingida pelo país há 16 anos. “Assinamos hoje o Termo de Compromisso com o setor de latas de alumínio para logística reversa e meta de 95% de reciclagem. #cadalataconta”, escreveu Salles no Twitter.

Segundo a Associação Brasileira do Alumínio (Abal), o índice de 95,7% de reciclagem foi alcançado em 2004. Os dados estão disponíveis no site do Cempre, associação mantida por empresas como a Ambev. Também são citados pelo IBGE.

Um estudo divulgado pelo Estadão em 2010 apresentou a mesma taxa: “A partir de 2004, o índice (de reciclagem) do produto não ficou mais abaixo de 90%, passando de 95,7% naquele ano para 96,2% em 2005.”

Em 2019 o país reaproveitou 97,6% das latinhas comercializadas, segundo a Abal e a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas). No ano anterior o índice havia chegado a 96,9%, dizem as associações.

“O governo tem de parar de fazer teatro e trabalhar para realmente implementar a Política Nacional de Resíduos Sólidos, avançando no apoio aos municípios e seguindo a ordem de prioridade estabelecida em lei: não-geração, redução, reutilização e reciclagem”, avalia a especialista sênior em Políticas Públicas do Observatório do Clima, Suely Araújo.

O Ministério do Meio Ambiente foi procurado. Este texto será atualizado na lata assim que houver resposta.